RECONHECIMENTO INTERNACIONAL PARA COLINAS DO DOURO

Produtor do Douro Superior recebe pontuações da Wine Enthusiast Magazine

Reconhecimento internacional para Colinas do Douro

 

  • Colinas do Douro, produtor de vinhos de qualidade do Douro Superior, com 106 hectares de vinhas próprias, acaba de receber pontuações elevadas para os seus vinhos da colheita 2015.
  • A revista americana Wine Enthusiast Magazine e considerada uma das revistas vínicas mais influentes ao nível mundial.

 

Em Julho de este ano a Revista Wine Enthusiast Magazine publicou as suas pontuações para os vinhos da colheita 2015 da Colinas do Douro. Estas pontuações, que são dadas sobre uma máxima de 100 pontos, demostram a grande qualidade do portfólio completo deste produtor relativamente novo.

 

- Colinas do Douro Superior branco                                       88 Pontos

- Colinas do Douro Superior rosé                                            86 Pontos

- Colinas do Douro Superior tinto                                            89 Pontos

- Colinas do Douro Verdelho                                                     90 Pontos

- Colinas do Douro Reserva branco                                        90 Pontos

- Colinas do Douro Reserva tinto                                             91 Pontos

- Barquinha Reserva tinto                                                          91 Pontos

- Quinta da Pedra Cavada Grande Reserva tinto                  93 Pontos

 

Em pleno Parque Natural do Douro Internacional, na fronteira entre Beira Interior e Douro Superior, numa zona de transição de solos graníticos para solos xistosos, encontramos a Colinas do Douro. Uma quinta de 450 hectares a pouca distância da Quinta da Leda e a CARM. Em 2010 e 2011 foram plantadas 106 hectares de vinha. As castas predominantes são as típicas do Douro, mas existem pequenas áreas de castas diferentes, como Alvarinho, Chenin Blanc e Cabernet Sauvignon.

 

“Na Colinas do Douro fazemos vinhos de qualidade autênticos. A altitude das nossas vinhas e os diferentes tipos de solo garantem equilíbrio e frescura nos nossos vinhos, para além da mineralidade marcante, típica do nosso terroir. Queremos vinhos gastronómicos, vivos e elegantes, sem problemas de sobre-maturação e álcool excessivo”, explica o enólogo Jorge Rosa Santos, ao que acrescenta:

“Conduzimos as nossas vinhas em regime biológico, e estamos em processo de obtenção do certificado. O clima extremamente seco, e a altitude facilitam esta abordagem. Consideramos que é o nosso dever preservar este ecossistema tão diverso e único”.

 

Em 2017 a Colinas do Douro dará início à construção da sua adega nova, um projeto com assinatura do arquiteto Souto Moura. Será uma adega “state of the art”, inserida nas vinhas, com impacto muito reduzido em termos paisagistas. A primeira colheita a ser vinificada nesta adega será a de 2019.