X
ícone login

Ramirez entra no mercado dos souvenirs

O produto é um clássico: conserva de atum em óleo vegetal. Mas as latas em que é apresentado são uma absoluta novidade, na estética e na temática subjacente.

 

As cidades do Porto e de Lisboa são os dois primeiros temas de uma edição especial da tradicional conserva de atum em óleo vegetal da Ramirez, produzida no âmbito do seu projecto de city-merchandising, «Terras de Portugal». Esta aposta representa a entrada da marca no mercado dos souvenirs e visa um reforço da sua presença no segmento do turismo.

 

«Na nossa nova fábrica, a Ramirez 1853, que abrimos há dois anos, dinamizamos um núcleo museológico, que a par da nossa longevidade, nos tem permitido estar na rota do turismo industrial internacional. Essa experiência revelou-nos que os turistas valorizariam ter um produto Ramirez alusivo à cidade que visitam ou de que gostam», explica Manuel Ramirez, administrador da Ramirez & Cª (Filhos), SA.

 

As latas de Porto e Lisboa exibem exuberantes ilustrações dos respectivos ícones arquitectónicos e símbolos históricos, da autoria de Sérgio Remondes, o artista plástico que também já havia desenhado, em 2013, a lata dos 160 anos da Ramirez.

 

Nesta primeira fase, foi produzido um milhão de latas das duas referências e, para além dos seus canais habituais de distribuição, a Ramirez está já a negociar com diversos distribuidores de souvenirs e está disponível para estudar os desafios de outras cidades com projectos especiais de city-merchandising.

 

«Procuramos inovar com desenhos de traço único e que começam a ser uma imagem de marca da Ramirez e disponibilizar, às lojas das duas cidades, produtos que as representam, gráfica e espiritualmente, em todo o seu fulgor e exclusividade», afirma Manuel Ramirez.

 

Estas latas de Porto e Lisboa captam e celebram a essência das duas cidades e configuram também um contributo para a sua promoção, favorecendo a percepção de quem as visita.

 

A Ramirez está também já a preparar uma edição especial dedicada aos PALOP.  

 

Ramirez - Lisboa     Ramirez - Porto

Mazda desvenda KAI CONCEPT e VISION COUPE

•    Hatchback compacto garante um preview de toda uma nova e revolucionária geração de veículos Mazda

•    O concept com a visão de design expressa a estética minimalista japonesa, conjugada com o sentimento de velocidade

 

Tóquio (Japão), 25 outubro 2017. A Mazda acaba de desvendar dois concepts no âmbito do “Salão Automóvel de Tóquio 2017”. Em Estreia Mundial mostrou o Mazda KAI CONCEPT, estudo para um hatchback compacto que prenuncia toda uma nova geração de veículos de inspiração do premiado construtor japonês. Já o estudo de design Mazda VISION COUPE fez a sua segunda aparição, depois de ontem à noite ter sido desvendado no exclusivo evento “Mazda Design Night 2017”.

 

Integrando o motor a gasolina SKYACTIV-X e a SKYACTIV-Vehicle Architecture de próxima geração, adoptando em simultâneo uma expressão amadurecida da linguagem de design KODO, o KAI CONCEPT incorpora os conceitos tecnológicos, de engenharia e de estilo que irão definir a próxima geração de modelos Mazda. Os refinamentos integrados em todas as áreas de performance dinâmica geraram uma evolução em estrada consideravelmente mais silenciosa, mais confortável e de melhor performance. O KAI CONCEPT traduz-se por características musculosas e sólidas proporções, numa fórmula que ganha vida através do fluxo delicado de reflexos nas laterais da carroçaria.

 

No que se refere ao Mazda VISION COUPE, este estudo aborda um exterior de inspiração KODO – A Alma do Movimento personificando a estética minimalista japonesa, alcançando-se uma linear forma “one-motion” que transmite uma sensação de velocidade. Quanto ao seu interior, é aplicado o conceito japonês “ma” (referência literal a “espaço”) presente na arquitectura tradicional local, combinando uma profundidade tridimensional com um forte eixo longitudinal, produzindo-se um espaço relaxante apesar da presença da mesma sensação de movimento. Quanto ao nome deste concept, ele presta tributo à tradição da Mazda na produção de coupés elegantes, como o Mazda R360, o primeiro modelo de passageiros Mazda, ou o Mazda Luce Rotary, também conhecido como Mazda R130.

 

Noutros capítulos, a Mazda tem os holofotes apontados ao novo Mazda CX-8, um SUV com três filas de bancos cuja comercialização vai arrancar no Japão no presente ano, bem como as gerações 2018 do Mazda MX-5 e do Mazda MX-5 RF, com este último a integrar uma série de melhorias, evoluindo para uma superior qualidade na ligação à estrada, um habitáculo mais silencioso e uma mais ampla palete de cores de carroçaria.

 

Em linha com a sua visão de longo prazo para o desenvolvimento tecnológico “Sustainable Zoom-Zoom 2030”, a Mazda está a apostar na utilização do apelo supremo de qualquer automóvel - o “prazer de condução” – para inspirar as pessoas e para o próprio enriquecimento da sociedade.

 

A Mazda realizou a sua Conferência de Imprensa esta madrugada (pelas 05h40 em Portugal Continental, ou 13h40, horas locais) naquele que é o primeiro dos dois dias de imprensa, realizando transmissões directas no YouTube, Twitter e Ustream. O 45º Salão de Tóquio abre ao público de 28 de Outubro a 5 de Novembro.

 

Visite o portal http://www2.mazda.co.jp/motorshow/2017/en/ para saber mais sobre esta presença da Mazda no certame de Tóquio. Para informações adicionais sobre as futuras gerações tecnológicas e de design visite http://www2.mazda.com/en/next-generation/

 

01_Kai _EX_Other 2_edited -1     02_vision _coupe _ext _rq

Os Samurais urbanos e a pratica das artes marciais nos nossos dias (parte II)

Por Ana Sepulveda, praticante de jisei budo e Socióloga.   

Como socióloga, que olha para as mentalidades que emergem na sociedade, para aquilo que os indivíduos buscam, no sentido de promover a sua certeza e segurança, seja no combate à incerteza, ao stress e à violência (física e psicológica), seja na promoção do autoconhecimento para alcançar a felicidade, questiono-me sobre a forma como as artes marciais respondem a todas estas necessidades, anseios e motivações.

O código do Bushido, que se mantém como base de uma forma de estar e de agir, e a sua complexidade proporcionam ao praticante de artes marciais um manancial de recursos de crescimento pessoal profundos.

Aos Samurais Urbanos, os Samurais dos nossos dias, é-lhes pedido que entrem num caminho onde as artes marciais são muto mais que uma modalidade desportiva, que também o são, mas um estilo de vida, uma forma de estar e sentir o mundo. 

Tem-me sido muito interessante observar os novos praticantes com quem me cruzo dia após dia, e perceber o que os leva a olhar para o ambiente do Dojo, mas ao mesmo tempo observar aqueles que já cá andam faz décadas, pessoas de várias idades, maioritariamente acima dos 40 anos de idade, e que escolheram esta via de desenvolvimento pessoal, esta forma de viver.

As artes marciais oferecem um método complexo, muitas vezes de crescimento lento mas profundo, onde o trabalho da técnica e do combate exigem do praticante que se conheça a si mesmo, na sua mente, no seu corpo, na relação consigo mesmo e com os outros. 

Tenho vindo a perceber que o acumular de anos de prática estimulam a tomada de consciência do mundo que nos rodeia, o crescimento pessoal e todo o trabalho energético que é feito levam-nos a uma maior abertura ao transcendental, o domínio da mente conduz ao domínio do corpo e à tomada de consciência do que conseguimos ou não fazer. Por fim, a capacidade de adaptação a novas realidades, a novos adversários, o treino de combate capacita-nos para uma melhor percepção do mundo que nos rodeia. Mais atentos ao que está à nossa volta, com um sentimento de segurança crescente, estamos mais aptos a enfrentar as adversidades e as mudanças.

Assim, o Samurai de hoje, urbano e global, trabalha corpo e mente na sua relação consigo mesmo e com os outros, sejam eles os seus companheiros de Prática, sejam aqueles com quem se cruza na vida e no cotidiano.

Mesmo o trabalho de desenvolvimento pessoal e de liderança é beneficiado com a prática de artes marciais. Lembro-me de uma conversa que tive a uns meses com um discípulo do Tony Robbins (considerado um dos ícones do Coaching e do desenvolvimento pessoal a nível mundial), sobre a mente do líder e a relação com o combate, ou com a capacidade de combater e de se adaptar às adversidades. Referia ele que as competências pessoais trabalhadas nas artes marciais são ideais para quem se quer tornar num grande líder.

A capacidade de observar, de estudar o oponente e avaliar os seus pontos positivos e negativos, de medir a sua força e de tirar proveito desta mesma força, são algumas das competências que são trabalhadas nas artes marciais e que devem ser aplicadas em contexto social, na nossa vida comum. Não tanto porque vivemos num contexto agressivo, mas porque o foco na realidade e a capacidade de conhecer o outro são estratégicas para que sejamos felizes no que fazemos.

A nossa capacidade de mudar a realidade, de influenciar o outro, na promoção do bem comum, parte de nós, da nossa capacidade de sabermos quem somos, do que somos capazes e do caminho que desejamos percorrer.

Os Samurais Urbanos marcam-se por esta busca contínua da aplicação do Bushido à vida, transformando-o numa forma de estar. Daí que, aos que buscam um caminho profundo de tomada de consciência (de si, dos outros e do mundo que nos rodeia), de crescimento pessoal tanto a nível psicológico, como mental e físico, a prática das tradicionais artes marciais é, a meu ver, uma das mais completas respostas.

Companhias aéreas do Grupo Lufthansa com muitos destinos novos em todo o mundo no inverno 2017/18

Neste inverno as companhias aéreas do Grupo Lufthansa vão operar voos para 288 destinos em 106 países

Aumento de capacidade de 24% a partir de Portugal

 

As companhias aéreas do Grupo Lufthansa — Lufthansa, Swiss International Air Lines, Austrian Airlines, Brussels Airlines e Eurowings — vão estar ainda mais atraentes neste inverno 2017/18. Os passageiros podem continuar a desfrutar do alto nível de serviço, qualidade e fiabilidade do Grupo Lufthansa em inúmeras rotas novas.

No horário de inverno 2017/18, cujo início se aproxima, as companhias aéreas do Grupo Lufthansa irão operar 24 922 voos semanais em todo o mundo. Durante o inverno, vão ligar 288 destinos em 106 países. Além disso, haverá ainda mais de 18 000 voos em codeshare com aproximadamente 30 companhias aéreas parceiras, que assim complementam os respetivos programas de voo, oferecendo aos passageiros uma rede praticamente mundial de rotas.

Em Portugal, as companhias aéreas do Grupo Lufthansa vão ter um aumento de capacidade de 24% em relação ao mesmo período do ano passado, sendo o maior aumento nos voos do Porto que passará a ter 118 voos semanais (em 2016/17: 90 voos semanais a partir do Porto). A rota Porto-Munique vai aumentar 46% na capacidade e a rota Porto-Frankfurt 26% ao mesmo período do ano passado.

O horário de inverno estará em vigor de domingo, 29 de outubro de 2017 a sábado, 24 de março de 2018.

 

As novas rotas mais importantes das companhias aéreas do Grupo Lufthansa:

 

Lufthansa

A partir de 8 de novembro de 2017, a Lufthansa vai operar voos entre Berlim e Nova Iorque (EUA) cinco vezes por semana. Todas as 2asf, 3as f, 4as f, 5as f e sábados, um Airbus A330-300 irá descolar de Berlim em direção a Nova Iorque. A Lufthansa vai voltar a ter aviões de longo curso baseados na capital alemã pela primeira vez desde 2001.

 

Ao retomar a ligação Dusseldórfia – Miami (EUA) neste inverno, a Lufthansa está a ir ao encontro de numerosos pedidos dos seus passageiros da Renânia do Norte- Vestefália. Os voos irão recomeçar a 9 de novembro de 2017 com uma frequência trissemanal , às 2as f , 4as f  e 6as f ).

O horário de inverno levará o A 350-900 de Munique para Beijing (Pequim) (China). Os passageiros da Lufthansa poderão assim viajar para a capital chinesa pela primeira vez no avião mais amigo do ambiente e tecnologicamente mais avançando do mundo. O Airbus A350-900 irá descolar quatro vezes de Munique. Depois de Hong Kong, Beijing é o segundo destino do A 350 mais importante da Lufthansa na China. Além disso, haverá voos da Lufthansa no A350-900 de Munique para Boston (EUA), Deli (Índia) e Mumbai/Bombaim (Índia).

Haverá igualmente uma série de voos no próximo inverno de Munique  para Charlotte (EUA), Denver (EUA) e Tóquio (Japão).

 

Europa – a Lufthansa continua a expandir a sua rede neste inverno

A partir do final de outubro, a Lufthansa irá começar operações para muitos novos destinos de inverno  – Pamplona (Espanha), Génova, Bari, Catânia (todos em Itália), Kuusamo (Finlândia), Cluj e Timișoara (ambos na Roménia) são os novos destinos a partir de Frankfurt. Neste inverno, haverá igualmente voos de Frankfurt para Santiago de Compostela (Espanha), Reiquiavique (Islândia), Palermo (Itália) e Paderborn (Alemanha).

Com Nantes (França), Glasgow (Reino Unido) e Santiago de Compostela (Espanha), o programa de voos a partir de Munique será também expandido para incluir diversos destinos atraentes.  

 

Swiss International Air Lines e Edelweiss

No próximo inverno, um novo destino vai ser adicionado à rede de rotas do Boeing 777-300ER – a Swiss irá operar o seu avião emblemático nos voos para São Paulo. No caso das rotas de pequeno e médio curso, a Swiss passará a voar para Breslávia (Polónia) e para Niš na Sérvia pela primeira vez. Além disso, a Swiss irá aumentar o seu programa de voos para incluir Berlim e Dusseldórfia. Também para Moscovo irá ser aumentado o número de voos. Edelweiss, a subsidiária da Swiss, irá expandir a sua rede, passando a voara para as Ilhas Canárias, entre outros destinos, assim como para Orlando (Flórida) pela primeira vez neste inverno.

 

Austrian Airlines    

No horário de inverno 2017/18, a Austrian Airlines vai introduzir um novo destino de longo curso. A partir de 25 de outubro de 2017, um Boeing 767 irá levar os passageiros até às Seichelles. Assim, durante o inverno, a Austrian Airlines irá voar para cinco destinos de longo curso para climas mais quentes – Maurícias, as Maldivas, Colombo, Havana e Mahé. Na Europa de Leste, a Austrian Airlines continua a ser líder de mercado entre as companhias aéreas da Europa Ocidental, voando a partir da sua placa giratória. Neste inverno, a Austrian Airlines passa a voar para 34 destinos. Na Ucrânia, o programa de voos da Austrian Airlines incluiu quatro novos destinos – Kiev, Dnipro, Lemberg e Odessa. Quatro voos por semana irão partir semanalmente de Viena para Lemberg e para Odessa. Com onze voos semanais de Viena para Kiev, cinco para Dnipo e um de Innsbruck para Kiev, a Austrian irá voar para a Ucrânia 25 vezes por semana. Na Roménia, a Austrian Airlines irá voar para Bucareste, Iasi e Sibiu. O horário de voos da Austrian Airlines para a Roménia inclui estes três destinos e 41 voos por semana.

 

Eurowings

A Eurowings continua a expandir o seu programa de voos no horário de inverno 2017/2018; mas os passageiros terão também à sua disposição novos destinos nas rotas de pequeno e médio curso. Realçamos um novo voo intercontinental a partir de Colónia/Bona – a parti do final de outubro, a Eurowings passará a voar para a Cidade do Cabo, a segunda maior cidade da África do Sul.

Também há novidades a partir de Dusseldórfia  – a partir deste inverno, a Eurowings irá expandir a sua rede de voos de longo a partir deste aeroporto. A Eurowings irá passar a operar voos de Dusseldórfia para quatros destinos de sonho nas Caraíbas. Punta Cana nas República Dominicana com dois voos semanais, Puerto Plata todas as 5as f  e Varadero (Cuba) todas as 6as f . O quarteto ficará completo com Cancun no México. Esta rota passará a ser servida pela Eurowings uma vez por semana a partir de 18 de dezembro.

Os passageiros irão também poder voar de Dusseldórfia  para Zagreb na Croácia três vezes por semana e para Marraquexe em Marrocos duas vezes por semana, assim como para Hurghada no Egito uma vez por semana.

 

A sua nova base em Munique é também um foco de expansão para este inverno. Aqui os novos destinos incluem Fuerteventura, Lanzarote, Tenerife e Grã Canária, todos nas Ilhas canárias, assim como Marraquexe (Marrocos) e Lisboa.

A Eurowings passará também a voar para dois novos destinos  no Reino Unido a partir de Salzburgo – quatro vezes por semana  para Londres-Stansted e para Birmingham e Manchester, duas vezes por semana.

 

Brussels Airlines

Neste inverno, a Brussels Airlines dá as boas vindas a 10 novos destinos cheios de sol. A partir de 29 de outubro, a companhia aérea líder da Bélgica irá ligar a sua placa giratória no aeroporto de Bruxelas duas vezes por semana a Cabo Verde e ao Mar Vermelho (Hurghada e Marsa Alam).

A Brussels Airlines irá também lançar uma oferta forte para as Ilhas Canárias com novos voos para Lanzarote e Fuerteventura, além de aumentos de frequência nas rotas existentes para Tenerife e Las Palmas. A partir de fevereiro, o aeroporto de Bruxelas irá ficar ligado a Palma de Maiorca e Almeria. Outras novidades neste horário de inverno são Enfidha (Tunísia) e Agadir (Marrocos). 

Funchal (Madeira) e Bordéus (França), dois destinos que até agora só apareciam no horário de verão, passam também a ser servidos neste inverno pela Brussels Airlines.

Festival de Observação de Aves & Atividades de Natureza bate recorde de visitantes

A 8ª edição decorreu de 4 a 8 de outubro, mais uma vez no sítio privilegiado para observar a migração das aves - Sagres

O Festival de Observação de Aves & Atividades de Natureza celebrou a sua 8ª edição batendo o seu recorde de participantes. Este ano recebemos cerca de 2150 pessoas, mais 1000 face ao ano passado. Os participantes usufruíram de 5 dias repletos de atividades dedicadas à Natureza, realizadas em vários pontos de Sagres, entre eles: o Cabo de São Vicente, o Forte do Beliche, a Fortaleza de Sagres e a Cabranosa.

Bateram-se também novos recordes como o número de nacionalidades presentes no festival. Este ano foram 39, mais 10 do que no ano passado. Para além dos países europeus, destacaram-se outras proveniências como Guiana, Nova Zelândia, China, Filipinas, Colômbia e México.

 

Das 250 atividades do programa, algumas merecem destaque por terem sido uma inovação e pela excelente adesão dos participantes. É o caso das viagens de comboio onde foi contada a história de Sagres, os workshops de música, o observatório móvel, os momentos musicais e aves de madeira distribuídas pelos parceiros e escolas para serem decoradas.

 

Este ano foram observadas 157 espécies, um número que ainda pode sofrer alterações e 8 delas são consideradas raridades como a águia-da-pomerânia, o alfaneque e o alcatraz-pardo. Nesta edição as espécies observadas pelos participantes foram inseridas na plataforma online PortugalAves/eBird para que estes dados possam ser utilizados para outros fins.

 

O sucesso de mais uma edição deste festival, deveu-se também em grande parte aos voluntários e parceiros que colaboraram nesta iniciativa, seja na parte das atividades ou na atribuição de descontos à organização e/ou participantes.

 

No rescaldo da edição deste ano começa-se já a pensar na próxima, que irá contemplar, pelo menos, o primeiro fim de semana de outubro.

 

Esta iniciativa da Câmara Municipal de Vila do Bispo, tem como co-promotores a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves e a Almargem. 

A SISCOG optimiza a operação da Medway

A SISCOG, a empresa de software especializada em soluções para agendamento e gerenciamento de recursos otimizados em empresas de transporte, foi escolhida pela MEDWAY para oferecer uma solução de gerenciamento e agendamento para suas locomotivas e tripulação.

16.Nov | Portugal - An Investment Platform

The Japanese companies in Portugal deserve a well thought, well made seminar. This is that seminar! 

Identidade digital da iNTELLIGENT TRADE AGENCY

A iNTELLIGENT TRADE AGENCY, empresa para a internacionalização de produtos DOP/IGP, tem um novo Software Exclusivo Multi-Plataforma de suporte ao sistema de gestão estratégica, com a abertura no seu website.

Patrocinadores

Associados Apoiantes